sábado, 21 de fevereiro de 2015

Nova pesagem e um conflito interior


Hoje, me pesei. Perdi 500g em uma semana. Foi a menor perda de peso semanal desde que iniciei minha jornada rumo a uma vida mais saudável, e isso me provocou um conflito interior que me lembra a cena que ilustra essa postagem. Vou deixar os personagens falarem por si mesmos. São as vozes conflituosas da minha mente:

- Só isso? Tanto esforço e tanto cuidado pra isso?
- É normal passar a perder menos peso, e até a passar por um platô. Pensa a longo prazo. Você está tendo uma vida mais saudável. Já não está percebendo isso?
- Não vale a pena. Você tem sido absolutamente exemplar na sua dieta. Se o resultado é esse, como vai ser sua vida? Vai viver com restrições, planejamentos e sem curtir os melhores momentos?
- Não é dieta, é reeducação alimentar. Você está curtindo esse momento, não está? As medidas começam a diminuir. Você está descobrindo novos sabores, tendo novas experiências. Leia seu blog e lembre-se! Não precisa ter pressa. É até mais saudável perder aos poucos. Você levou anos para chegar a essa situação, pode levar meses para perder o que precisa.
- Lembra daquele bolinho de bacalhau delicioso do Recreio do Bacalhau? Se vivendo monasticamente suas refeições, você só perde essa coisa ridícula de peso, o que vai acontecer quando quiser sair para comer dois ou três bolinhos? Essa é a vida que você quer?
- Então, vamos lembrar de tudo, amplia sua mente. Lembra como você já está podendo pegar sua filha no colo? Lembra que já está tendo mais disposição para brincar com os filhos? Não era isso o que você mais queria? E no futuro você vai poder monitorar melhor seu peso para se manter. O futuro, deixa pro futuro. Cada dia com seus próprios problemas.

E por aí vai. Percebi uma espécie de "baixa na imunidade", porque comecei a sentir uma vontade maior de comer algumas coisas depois da minha pesagem e desse conflito interno. É como se eu tivesse despertado para o desejo, mais do que antes, quando estava com um pique maior.

Talvez seja o caso de dar boas-vindas à realidade. Mas certamente é o momento de manter o foco no dia a dia, lembrar que estou tendo uma vida muito melhor e mais saudável, fazer memória de todas as coisas positivas alcançadas até aqui e não deixar a coisa escapar.

Na próxima pesagem, a perda de peso deve ser igual ou inferior. É porque passarei a me pesar na quinta-feira, então terei menos dias para perder peso. E também vou me pesar com roupa mais formal. Estava me pesando de bermuda  e devo passar a me pesar de calça comprida. Estou preparando minha mente para o fato de quase não ter mudança na próxima pesagem, focando na outra quinta-feira.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Frutas grelhadas na brasa


Comentei aqui que queria fazer experiências de frutas, legumes e verduras grelhados na brasa, para churrascos. À medida que tiver tempo para pesquisar, vou colocando aqui o que mais me chamou a atenção.

No site Sua Dieta, encontrei as seguintes receitas, que chamaram minha atenção pela simplicidade:

Banana

- Deixe-a inteira com casca ou fatiada sem casca;
- Grelhe na churrasqueira ou na frigideira, ou asse em forno;
- Pincele com suco de laranja;
- Sirva quente, salpicada com canela.

Pêssego, kiwi e carambola

- Corte em fatias mais grossas;
- Grelhe na churrasqueira ou na frigideira;
- Pincele com suco de limão;
- Sirva quente ou frio.

Coco

- Corte em cubos;
- Grelhe na churrasqueira ou asse no forno;
- Pincele com água;
- Sirva quente ou frio, salpicado com canela.

Maçã e pêra

- Corte em tiras ou deixe-as inteiras sem casca;
- Grelhe na churrasqueira ou na frigideira, ou asse em forno;
- Pincele com suco de laranja;
- Sirva quente, salpicada com canela.

Manga

- Corte em pedaços grandes;
- Grelhe na churrasqueira ou asse no forno;
- Pincele com suco de maracujá;
- Sirva quente ou fria.

***

O site Green Me traz várias receitas de espetinhos "vegetarianos". Tive o trabalho de copiar
algumas fotos para incentivar.

1. Pêssegos
Se você não está acostumado com receitas extravagantes, vai parecer absurdo, mas os pêssegos podem ser grelhados em poucos minutos na churrasqueira. Fica uma delícia, basta cortá-los em fatias grossas e colocar no espetinho. Podem ser saboreados como sobremesa, ou para dar um toque de requinte à sua salada ou ainda para ser colocado em um espetinho mix de frutas ou mesmo em um espetinho de frutas, verduras, tofu e cogumelos. Use a imaginação e o seu gosto para combinar os ingredientes do espetinho vegetariano.

2. Abacaxi
Corte o abacaxi em fatias circulares com uma espessura de, pelo menos, meio centímetro. Unte a superfície de cada fatia com um pouco de azeite e cozinhe na grelha por alguns minutos de ambos os lados. Você vai descobrir que o abacaxi constitui um ótimo acompanhamento para o tofu, como ensina várias receitas orientais.

3. Cebola

As cebolas podem ser preparadas na grelha, mas com algumas dicas. Antes de colocá-las na churrasqueira, descasque, corte pela metade e ferva as cebolas até que fiquem macias. Depois disso, asse-as diretamente deitadas na grelha, pincelando azeite antes, por alguns minutos e virando com cuidado para que não se quebrem. Para fazer espetinhos, melhor usar cebolinhas inteiras e pequenas. Cozinhe antes em água fervendo por poucos minutos e coloque-as em espetinhos, regando com um pouco de azeite antes de grelhar.

4. Tomate

Tomates também ficam ótimos preparados na grelha. Além de colocá-los no espetinho, você pode também pode simplesmente cortá-los ao meio e colocá-los diretamente sobre a churrasqueira com a parte da casca para baixo. Depois de alguns minutos, vire-os para que fiquem bem assados. Tempere com as ervas (manjericão, orégano, salsinha e cebolinha) picadas e regue com um fio de óleo e sal.

5. Tofu

Antes de ser grelhado, o tofu deve ser deixado para descansar por pelo menos meia hora em uma marinada feita com molho de soja, azeite e ervas, dependendo do seu gosto. É aconselhável usar sálvia, louro, alecrim ou orégano picados. Adicionar à marinada uma colher de chá de vinagre de maçã ou uma pitada de açúcar mascavo para deixar o tofu crocante. O tofu, cortado em fatias, pode ser colocado diretamente na grelha, ou cortados em pedaços pequenos para serem colocados em espetinhos, alternando com tomate, pimentão, abacaxi, cebola... 

6. Seitan

O seitan, como o tofu, pode ser grelhado fatiado ou cortado em pedaços e combinado com legumes para preparar espetos. O primeiro passo para a sua preparação é, também como o tofu, marinar, o que pode ser feito com a combinação de vinho branco, vinagre de maçã, sumo de limão e uma pitada de pimenta-do-reino. O seitan terá que descansar na marinada por cerca de 45 minutos antes de ser grelhado.

7. Cogumelos

Os cogumelos são outro tipo de alimento adequado para ser cozido na churrasqueira, para propor uma variedade no menu carnívoro clássico do churrasco. Depois de lavados e limpos, os cogumelos (porcini são os mais adequados) devem ser deixados para descansarem em uma marinada de azeite, pimenta-do-reino, sal e salsa picada. Depois são colocados na grelha por alguns minutos e servidos quente. Podem ser cortados em pedaços e misturados com tofu ou seitan ou na preparação de espetos misturados com outros vegetais. 

8. Batatas

Para fazer deliciosas batatas grelhadas, corte-as em rodelas de cerca de meio centímetro de espessura e regue-as com azeite temperado com curry em pó, simplesmente misturando os dois ingredientes em um copo e mexendo. Coloque-as diretamente sobre a grelha. Ou colocadas longitudinalmente para que se fixem, se quiser fazer espetinho. Vire sempre, de um modo e do outro, para que se cozinhem bem. O fogo deve ser baixo se não, elas se queimam. Depois de prontas tempere com sal, alecrim, que é a especiaria que mais combina com batatas, e um fio de azeite.

9. Berinjela

Corte a berinjela em fatias finas, sem descascá-las e deixe-as descansarem dentro de um escorredor de macarrão por pelo menos uma hora cobertas com sal, para que eles percam o sabor amargo. Coloque o escorredor sobre uma bacia funda, pois as berinjelas irão perder água. Deixe-as marinarem em azeite temperado com hortelã e alho picado por pelo menos duas horas e coloque-as para grelharem no espetinho. Se colocadas diretamente na grelha elas podem grudar, neste caso vire-as com atenção para não desmancharem. 

10. Abobrinha

Não precisam de uma preparação especial antes de serem grelhadas na churrasqueira. Basta cortá-las circular ou longitudinalmente, untá-las levemente com azeite de ambos os lados e colocaá-las na grelha ou no espetinho por alguns minutos. Você pode fazer um espetinho misturando-as com berinjela, tofu e o que mais preferir. 

11. Aspargos

Uma vez que os aspargos estiverem limpos e cortados (removidas as partes duras, cerca de um centímetro da parte de baixo), basta colocá-los na grelha por alguns minutos até que fiquem macios e crocantes. Em seguida, regue com azeite de oliva, sal e gotinhas de limão a gosto.


12. Pimentões

Até os pimentões na grelha ficam com um sabor especial. Comparado a outros vegetais, levam mais tempo para ficarem prontos. Coloque-os inteiros na grelha e vire sempre até que casca fique marrom, quase queimada. Neste ponto, retire-os do fogo e deixe esfriar. Em seguida, despele-os com as mãos e remova todas as sementes. Com as mãos, corte-os em tiras, e misture-os no azeite com pimenta-do-reino, hortelã, sal e alho picado.


***

No site Terra encontrei um link (estranhamente em arquivo xml, talvez por se tratar de infográfico), com o seguinte:
Bassi: Além de carnes, a churrasqueira recebe de bom grado vários tipos de legumes, como abobrinha, cenoura, berinjela. “As tiras podem ser de 1 dedo de espessura e devem ficar 15 cm acima da brasa bem quente. Demora de um a dois minutos de cada lado”, afirmou Marcos Bassi, proprietário do restaurante Templo da Carne. “Só temperar depois que retirar da churrasqueira, principalmente com o sal, pois os legumes perdem bastante água com a brasa e o sal potencializa essa perda”, sugere Bassi. Wessel: O especialista István Wessel afirma que o tempero pode contar, além do sal, com pimenta e molho de ervas, ideais para esses legumes. “O melhor é cortar os legumes de comprido atentando à largura das fatias, que não podem ser finas de jeito nenhum. Experimente até cebolas, em fatias bem grossas”, afirmou Wessel. Outra sugestão de Wessel é grelhar até batatas e cenouras na churrasqueira. “Primeiro, deixar as batatas de molho por alguns minutos na água e sal. Depois, cortar em fatias de 1 cm, com casca, e colocar na churrasqueira para grelhar. Com a cenoura, cortar de comprido, dar uma leve e rápida cozinhada no fogão e levar à grelha. A abóbora japonesa também é opção, cortada em fatias grossas e com casca”, disse ele.
Bassi: Uma das sobremesas mais tradicionais servidas no restaurante Templo da Carne, de Bassi, é a fatia de abacaxi grelhado na brasa, com sorvete de creme. E a iguaria é fácil e simples de fazer. Corte uma fatia de aproximadamente de 10 cm da fruta. Descasque sem deixar os olhos da casca na fruta. Polvilhe com um pouco de açúcar cristal e canela em pó. Leve à grelha à altura de 15 cm. Mantenha até o lado de baixo tomar cor, depois vire. Quando o segundo lado também tomar cor, retire da churrasqueira, coloque num prato e corte em 8 fatias, como pizza. Afaste as fatias e no meio coloque duas bolas de sorvete de creme. Salpique um pouco mais de canela e açúcar cristal, se quiser. Enfeite o sorvete com uma folha de hortelã e o prato com canela em pau. 






 

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Carnaval, churrasco e mais uma vitória


Tinha escrito aqui nessa postagem que vinha um churrasco em família e que eu precisava me preparar. Eu tinha colocado as seguintes estratégias para seguir:

1. Caminhar com intensidade nesses dias de carnaval.
Vitória. Caminhei todos os dias e consegui não só os 18 pontos inicialmente planejados, mas 20 pontos. Isso me ajudou a ir para o churrasco com confiança, sabendo que tudo estava a meu favor. Se tivesse ido sem essa "área de escape", provavelmente a experiência seria mais tensa e a chance de compensar a ansiedade com a comida ou com a fuga do convívio social seria grande.

2. Não fazer o lanche do meio da manhã, para economizar pontos. Comer fruta e legume (cenoura) antes de sair de casa, cerca de 1:30h antes do churrasco.
Consegui. Fiz meu café da manhã normalmente, com 7 pontos, e não fiz o lanche da manhã pontuado. Comi apenas uma laranja e, enquanto eu preparava a salada que ia levar (item 3, abaixo), aproveitei para comer um pouco de verduras. Cheguei lá com apetite menor. Claro que o cheirinho da brasa queimando já despertava um monte de lembranças, mas foi mais fácil segurar e manter o foco.

3. Preparar uma salada maravilhosa, dessas que tenho muito curtido comer, para levar e para consumir, um pouco antes do churrasco.
Mais um ponto! Fiz isso e, chegando lá, na hora em que o cheirinho da brasa começou a preencher o ambiente, comi a saladinha. Foi a parte mais desagradável, mas foi tranquilo. Por isso, creio importante aprender a fazer "verdes" grelhados e vou pesquisar sobre isso.

4. Focar só nos alimentos que eu adoooro, não comendo outras coisas que pontuem (por exemplo, não faço questão de farofa e de arroz).
Feito! Comi carne e, principalmente, drumets até ficar um pouco mais do que saciado, não comi linguiças, farofa ou maionese. Não tinha molho a campanha, o que fez um pouco de falta, mas nada demais. Comi um pouco de arroz para ter carboidrato. Mas muito pouco.

5. Quem sabe, levar uma batata doce para colocar na brasa ou seguir alguma receita de grelhados leves.
Isso não fiz. Era uma estratégia que não dependia de mim. E também, depois, achei que não seria conveniente fazer testes nessa situação. Mas já comentei com meu pai, que faz belos churrascos, de um dia fazermos um churrasco e experimentarmos algumas receitas de frutas, legumes e verduras grelhados na brasa. Apesar de não ter feito isso, o saldo do churrasco foi muito positivo, uma vitória mesmo. Se um dia conseguir colocar grelhados-zero-ponto, então vai ser demais!

Não posso avaliar a pontuação que consumi, porque não pesei as carnes. Mas considerando a sensação que tive no estômago e descontando a salada que comi antes, suponho que consumir uns 250g-300g de carnes. Somando com 3 brigadeiros que comi, suponho que consumi entre 32-34pontos. Com os 7 pontos que comi antes, no café da manhã, ainda teria uns 5 pontos para consumir durante o dia, sem usar nenhum dos 20 pontos extras que consegui com os exercícios. Como a carne dá sensação de saciedade por muito tempo, isso não foi problema algum: comi só algumas frutas e nenhum ponto.


domingo, 15 de fevereiro de 2015

Me preparando para a folia (gastronômica) de carnaval

Planejamento alimentar

Na próxima terça-feira, vamos ter um churrasco em família. Depois da minha experiência de ontem, decidi planejar com mais rigor o que vou fazer nesse dia para curtir o momento sem arrependimentos. E aí vão algumas coisas:

1. Caminhar com intensidade nesses dias de carnaval. Hoje já caminhei 1 hora e foi maravilhoso. Ganhei aproximadamente mais 6 pontos extras para consumir durante a semana, se eu quiser. No total, serão 18 pontos extras até o dia do churrasco, aproximadamente. Isso vai me blindar um pouco contra a ansiedade, nesse momento crítico.

2. Não fazer o lanche do meio da manhã, para economizar pontos. Comer fruta e legume (cenoura) antes de sair de casa, cerca de 1:30h antes do churrasco.

3. Preparar uma salada maravilhosa, dessas que tenho muito curtido comer, para levar e para consumir, um pouco antes do churrasco.

4. Focar só nos alimentos que eu adoooro, não comendo outras coisas que pontuem (por exemplo, não faço questão de farofa e de arroz).

5. Quem sabe, levar uma batata doce para colocar na brasa ou seguir alguma dessas receitas aqui.

P.S.: ver aqui a postagem sobre como foi o churrasco

Sinal de alerta



Hoje à noite fiz uma estripulia. Tinha 20 pontos ainda para consumir, às 21h. Como costumo dormir por volta das 22h, já estava errado. Preciso distribuir melhor minha pontuação ao longo do dia para não concentrar à noite.

Com tantos pontos ainda sobrando, consumi 100g de pipoca, o que dá 16 pontos. Se eu pensar em termos de "dieta", tudo bem, não saí da dieta. Mas se eu pensar em termos de "reeducação alimentar", então fiz errado, porque consumi muita pipoca. Espero me costumar e, até o final da minha vida, consumir entre 25g/50g de pipoca, o que já é bastante satisfatório. Não só pela pontuação, mas principalmente por causa do sal.

Este é um sinal de alerta, por dois motivos:
1. para não começar a relaxar com a qualidade do que como; e
2. para não perder o foco na reeducação alimentar. É fácil cair no erro de começar a ver a coisa como "dieta", mas não posso cair nesse erro.

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Lições de uma experiência negativa


Ontem fui num restaurante de comida mexicana. Já tinha ido lá outras vezes com experiências muito positivas, em que pude aliar sabor, boa companhia e comida balanceada. Mas ontem foi diferente.

Eu tinha decidido comer uma carne. Escolhi um baby beef que parecia ser (e era) sem muita gordura. Na foto do cardápio, aparecia uma batata que parecia assada e uma salada. Perguntei ao garçon, e ele me disse que a batata era na verdade frita e me sugeriu mudar por arroz. Aceitei.

Mas o tal do "arroz mexicano" vinha com carne seca e a salada tinha muito queijo. Acabei estourando os meus pontos de forma não satisfatória e isso me deixou muito irritado. Eu não caí em tentação, mas fiz uma escolha ruim. péssima na verdade.

Como sempre faço, procuro tirar lições desse fato para, no futuro, criar estratégias melhores. Aí vão algumas coisas que pensei:

1. Perguntar ao garçon tudo, não só sobre o prato principal, mas também sobre os acompanhamentos. Eles já devem estar acostumados a clientes um pouco mais chatos...

2. Quando possível, consultar o cardápio do restaurante na internet e ir sabendo o que comer. Melhor do que decisão em cima da hora.

Vamos ver se vou conseguir colocar isso em prática...

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Um belo taco mexicano. Arriba!

Acredito que é muito importante fazer comidas gostosas e marcantes durante a reeducação alimentar. Me ajuda bastante, em termos psicológicos.

Fizemos esse taco mexicano nessa sexta de carnaval. Consumi 9 pontos muito bem consumidos (4 pontos da massa e 5 pontos de 100 gramas de carne).

Muito gostoso. Me deu vontade de comer mais, mas a alegria de ter saboreado algo tão gostoso e de estar avançando tão exemplarmente na dieta, além do fato de ter comido uma cenoura antes, que aliviou a fome, foram suficientes para passar por esse momento sem quase tensão nenhuma.


Obs.

Copo para dar sabor e nutrientes à água



Ao que parece, serve mais para dar um saborzinho à água, oferecendo também nutrientes. Ou será que faz suco mesmo? Mas acho que a preferência é por comer as frutas mesmo, quando possível, para aproveitar tudo o que elas têm a oferecer.








sábado, 7 de fevereiro de 2015

Nova pesagem e avaliação da semana que passou



Hoje, me pesei novamente. Perdi outro Kg!

Conseguindo monitorar tudo o que consumo. Consegui também consolidar a rotina de incluir verdura/legume/fruta em TODO lanche e refeição, o que me exigiu planejamento, principalmente para as refeições no trabalho. Comi batata Pringles num dia e pipoca em outro, calculadamente, como já registrei aqui, o que me mostra que estou realmente num caminho de reeducação em que passo a fazer escolhas inteligentes, comendo moderadamente aquilo que aguça meu desejo. Bastante feliz com essa semana, que encerrou meu 1o mês de "travessia".


terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Mantendo a reeducação alimentar com batata Pringles



Hoje meus filhos estavam em casa comendo uma batata Pringles, que eu adoro. Calculei a quantidade de pontos numa porção de 25g (que é suficiente para matar a minha vontade) e descobri que são apenas 4 pontos (posso comer 46 pontos diários e eu ainda tinha 22 pontos para consumir).
Eu tinha planejado comer uma salada e colocar azeite (que são 3 pontos), porque o azeite é bom para a saúde.

Cogitei então em substituir, comendo a batata e deixando de colocar azeite na salada. Claro que, pensando estritamente na saúde e de modo imediato, o eu não deveria fazer a substituição. No entanto, pensando a longo prazo e que a reeducação alimentar deve me permitir ter uma vida prazeirosa e com saúde, resolvi enviar mais essa mensagem para meu inconsciente e comi a batata. Não foi uma decisão tomada com a língua ou com a barriga. Foi uma decisão consciente.

No final do dia, ainda foi possível comer um pouco de castanha-do-pará, que me fornece os óleos e o bom colesterol que o azeite teria me fornecido.

Fico feliz de estar conduzindo essa reeducação de maneira consciente, planejada e focada.

Atualizações por E-mail

Socialize e fique mais forte!

As pessoas conseguem melhores resultados quando estão conectadas com outras que procuram os mesmos objetivos. Aproveite esse espaço para interagir com quem está na mesma luta! Você pode usar os comentários no final de cada postagem aqui do blog ou curtir a página do Facebook e interagir por lá. Conecte-se e fique mais forte!